“A comunidade e os laços sociais, que se criam em torno da prática religiosa, é mais um tema proposto pela série Sagrado”. Pesquisas apontam que as pessoas religiosas são mais felizes que as descrentes, mas que isso se deve muito mais ao sentimento de pertencer a um grupo e a rede de amizade que se cria em torno dos compromissos religiosos do que da prática espiritual propriamente dita.


Como cada religião entende e trata sua comunidade? De que forma a comunidade ajuda a manter forte a fé e a prática? Qual é o perfil de cada comunidade religiosa?”Fonte: Sagrado



A diversidade religiosa tem espaço na programação da TV Globo e do Canal Futura com a estréia do programa “Sagrado”, uma coprodução das duas emissoras.
A série discute um tema atual por semana, mostrando a visão e o entendimento de cada religião a respeito de assuntos muitas vezes polêmicos como violência urbana, liberdade de expressão, sexualidade, novas famílias, entre outros. “Diferentes religiões, cada uma delas contextualizada por um de seus representantes, estarão presentes na série.” Fonte: Sagrado
Os vídeos são fantásticos, gente buscando, a sua maneira, a integração com os outros, com a fé e com Deus. Os caminhos que as pessoas utilizam para consagrar, para buscar conforto e esperança, para aprender a rezar e, principalmente, para entrar em sintonia com a força interior através da força e da energia maior, Deus.


A fé, como todo o resto na vida, é um exercício! Às vezes, nossa fé oscila, fraqueja e nossas certezas escorrem pelo ralo, nossa força parece ter sumido... Vamos lá ao fundo, do buraco mais escuro e negro... É um lugar assustador, mas, depois que você esteve lá uma vez, é bem mais fácil encontrar o caminho de volta, para a clareza de pensamentos. Muitas vezes, determinamos: - Faith no more! (fé nunca mais!).




Certa vez, eu disse pra um médico: - Fé e força de vontade não são como um jogo de vôlei que tu ganha e vira campeão. Todos os dias, quando acordo, começa tudo outra vez, batalhando pra vencer de novo! Ou não... hehehe



 filme: Paixão de Cristo – Jim Caviezel

Isto é necessário porque somos humanos.  Afinal, se até Jesus teve medo sabendo que seria preso e morreria na cruz, como nós, comuns mortais, poderíamos pretender nunca vacilar? Acorda pra vida, meu.

Então, você consegue enxergar a luz no fim do túnel! E, um belo dia, você começa a ver tudo com outros olhos, mais em paz e sintonizado com a realidade da vida.
Nesse momento, como diz um amigo meu, cuidado! A luz no fim do túnel pode ser um trem. Hehehe



Fonte: Google

Leave a Reply

Prazer em conhecer!