As pegadas encantadoras que fazem parte do imaginário universal, nem sempre são tão legais. Tipo nos filmes de antigamente, pegadas meio chochas, beijos moles e coisa e tal.



Os enredos e atrativos de hoje ganham de longe das fantasias anos 40. E, meus filmes prediletos, que mostram pegadas sensacionais, me fazem delirar.

Meu ator favorito, nas pegadas, é Richard Gere, mas o Javier Bardem e o Benício Del Toro cumprem seu papel direitinho.



O filme A Força do Destino tem uns beijos chocantes de tão deliciosos. Já o Breathless é de te arrancar o fôlego, principalmente na cena do box do chuveiro que desaba...


E a piscina é claro! Que boca maravilhosa deste cara.






O Javier Bardem eu só não pegava no papel de assassino, mas isto é pra lá de compreensível.

O Benício eu queria no filme Traffic, é claro. Confesso que de lobisomem eu também encarava, vestida de vermelho.

Tem o filme Corpos Ardentes quando o William Hurt machuca a gente com tanto tesão. 
A cena do hall, ele lá fora, ela lá dentro e ninguém aguenta mais sentir tanto calor!

Ufa. 



Além das mil cenas onde parece que todo mundo sobe pelas paredes, no filme e na platéia, e precisa de uma banheira, já.

Sem esquecer de que um filme memorável, de pegada, é o imbatível Último Tango em Paris.



Já colocando, também, os closes do 9 ½ semanas de Amor, com cenas impressionantes, de sair quicando por aí.

Lembra da geladeira? E dos cubos de gelo...aiaiai



O Thomas Crown eu gostaria que me levasse escadas acima ou abaixo, tanto faz.



Tem o James Bond – 007 Sean Connery, um charme, e o atual que expõe um corpo de matar.

Não que ache tanquinhos muito bons. Afinal, não gosto de lavar roupa, a tábua é dura demais e eu prefiro uma almofadinha pra deitar.



The end...

Leave a Reply

Prazer em conhecer!