"Money" - Liza Minnelli, Joel Grey 

Sutilezas, escolhas escancaradas e outras, nem tanto. Por que, algumas coisas, são consideradas padrão de futilidade?
Dinheiro não é ruim, pelo contrário! É necessário e, em certas situações, traz dignidade.  Se você não tem plano de saúde, ficar sem dinheiro pode ser fatal.

Money, Money, Money - ABBA

Você tem escolhas, sem estar limitado por nada ou ninguém. Na verdade, o metal/papel não possui energia alguma. Minha amiga diz que dinheiro é pra circular! Concordo com ela.
Nós sabemos que dinheiro não tem nome e pode mudar de mãos a qualquer momento. O dinheiro não tem dono específico. Mas, pode governar sua vida de maneira desumana.

“He Folds Money & Lives In A Garbage Truck!”

This is amazing - the Origami he does is wonderful - but his house is also great!.

This is wild **** He lives in a garbage truck! You have to look at this place:

Inside truck



Casa = Caminhão de lixo adaptado.

This guy does origami with dollar bills and lives in a converted garbage truck. Be Sure you scroll to the end of this e-mail to look at photos of inside his truck!



 Won Park is the master of Origami. He is also called the "money folder", a practitioner of origami whose canvas is the United States One Dollar Bill. 









Bending, twisting, and folding, he creates life-like shapes in stunning detail. 






Existe outro tipo de interesse no dinheiro, velado. A pessoa finge que não dá a mínima para o dinheiro. Na visão distorcida dela, justifica a necessidade do dinheiro e o que é capaz de fazer. Mas, lá no fundo, existe um grande interesse que está implícito nas atitudes. As ações disfarçadas são mais feias. 

The Age of Innocence

“O que você compraria com uma fortuna de R$ 4,3 bilhões? Bem, a resposta de Nicolas Berggruen, um dos maiores acionistas da rede de fast food Burguer King e dono do dinheiro acima é: nada.” Berggruen não tem casa, carros ou aviões. Seus poucos pertences são carregados em um saco de papel. Segundo o executivo, coisas materiais têm “apelo zero”. São as ações que têm valor real, disse Berggruen em entrevista ao jornal Daily Mirror.

Aos 50 anos, o executivo leva uma vida que muitos sem-teto gostariam de ter. Viaja pelo mundo, sai com mulheres bonitas e se hospeda em hotéis de luxo. 
Em apenas mês, chegou a se hospedar em 14 cidades diferentes, geralmente os lugares onde tem negócios.



Tim Maia - Não Quero Dinheiro [Só Quero Amar]



A mais recente aquisição de Berggruen foi uma participação de R$ 2,5 bilhões no Burger King. Mas, apesar de sua riqueza, o magnata franco-alemão insiste que não precisa ou mesmo deseja bens materiais. "Possuir as coisas não é interessante. Viver em ambientes grandes para mostrar a mim mesmo e aos outros que sou rico tem apelo zero. O que tenho é temporário, já que estamos aqui apenas por um curto período de tempo. São nossas ações que vão durar para sempre. Esse é o valor real”, disse na entrevista. 
Fonte: Revista Época.





Eu trabalhei com dinheiro do mundo inteiro, literalmente. Eram cédulas e moedas, novas e antigas, que possuíam valores extremamente complicados de calcular. Uma mesma cédula, feita do mesmo tipo de papel e impressão poderia valer de U$ 1 até U$ 5,000 ou mais, inacreditável. 





Com as moedas acontecia a mesma coisa, valores absurdos, nos dois sentidos, para moedas feitas do mesmo metal e de características bem semelhantes. 


Fonte: Google


Dependendo do ano, da quantidade de moedas cunhadas, do que está estampado no verso e do valor do reverso. Ainda existem os erros e dupla cunhagem que valorizam a moeda em questão.


Fonte: Google

Enfim, uma série de possibilidades pra coisas que parecem exatamente iguais. Aí, tu fica pensando: - Mas que valor esquisito... Realmente, é complicado entender e aceitar sem algumas dúvidas, na cabeça.

Na vida real, acontecem coisas parecidas. Pessoas que se acham donas do mundo pelo fato de estarem com dinheiro naquele momento. 

Será que elas esqueceram que o dinheiro só está com elas? Quantas notas e moedas eu manuseei sabendo que, em algum momento remoto, elas pertenceram a alguém que “se achou” por pensar que era dono delas. 
E, triste ilusão, elas estavam bem na minha mão muitos anos depois. Gente que eu só posso imaginar que existiu... Tentar adivinhar sua vida, com as pouquíssimas informações que tenho hoje.

Fonte: Google

Então, vem uma sensação esquisita de finitude até para o dinheiro que um dia se desmancha, seja por causa do Al Capone ou simplesmente o passar do tempo.

Dinheiro é bom, sim! Mas, pra te trazer coisas boas e nunca a energia ruim que também nem permanece nele, o tal do money. 
A energia fica corroendo a pessoa por dentro e só.



One Response so far.

  1. Anônimo says:

    Muito bom, beijinhos

Leave a Reply

Prazer em conhecer!