Existem inúmeras situações na vida, quando estamos sós, para enfrentar coisas difíceis e complicadas. Quando ficamos com a exata sensação de estarmos “sem pai e sem mãe”.
Quando nos deparamos com acontecimentos aterrorizantes e caóticos, no dia a dia de nossas cidades, trazendo o terrível sentimento de abandono, que se propaga pelos corações de todo nosso país. A pátria que parece estar de costas para o seu povo.

Notícias, que beiram a indecência, relacionadas às providências para socorrer os necessitados. Evitar a tragédia anunciada? Nem pensar... Parece que não existe ninguém responsável, por nada.
A vontade de gritar a frase: - “VADA A BORDO, CAZZO!”, Gregorio de Falco.

A frustração e a tristeza de não ver a luz no fim do túnel. No máximo, se houver a luz, será um trem desgovernado?

Carnaval 2003 - Imagem: Google

(Em 2003 O G.R.E.S. Acadêmicos do Grande Rio fez um desfile espetacular, com o carnavalesco Joãosinho Trinta, trazendo o enredo “O NOSSO BRASIL QUE VALE”, cujos compositores são: Mingau, Marco Moreno, Djalma Falcão e Derê).

O maravilhoso Joãosinho Trinta já dizia: - Olhai por nós! 
Repetindo um apelo que parece ser a nossa única saída. Rezar fervorosamente, com muita fé, para enfrentar a vida. Afinal, ninguém sabe se volta pra casa com vida...

Então, para reforçar nossa súplica, eu peço:

Cristo tenha piedade de nós!

2 Responses so far.

  1. Obrigado pelo seu comentário no meu DROPS AZUL ANISS! Mas nem por isso ele figura nos seus blogs LEGAIS...srsrsBjs e volte sempre!

  2. Hehehe!
    Vou colocar lá!
    beijos

Leave a Reply

Prazer em conhecer!